domingo, 8 de novembro de 2009

Confiança X amor

Olá! estou super feliz de estar de volta. A implantação de alguns projetos de cunho social me tomavam todo o tempo mais agora tudo voltou ao normal. Em breve vou falar pra vocês participarem desses projetos.
Mudei o tema do texto para atender um pedido de SOCORRO de uma Mulher chamada MARIA.
No seu comentário inserido no meu texto: Tenho ciumes de você, quem quiser pode ir nesse texto e ver na integra o que ela escreveu, entre outras coisas ela diz: "ele desconfia de mim, me humilha com palavras, eu não posso siquer falar com minha irmã por telefone que ele diz que estou combinado para ir embora. Ele acha que eu sou capaz de trair ele de todas as formas mas não sou. Ele diz que tem ciumes porque me ama..."
Carissima Maria.
Eu quando amo não tenho ciumes, tenho cuidado com a pessoa amada. O ciume é um sentimento terrível principalmente naquelas pessoas que não se amam e não tem auto estima. Sempre estão sendo passados prá trás na imaginação e conseguem ver fantasmas que só eles conseguem ver destruindo sentimentos, relacionamentos que tinham tudo para ser perfeito.
Quem ama não maltrata. Quem ama acredita. Quem ama confia. Quem ama tem prazer em ver o outro feliz. Quem ama se dá sem esperar nada receber. Esse é o conceito do verdadeiro amor.
No pouco que você me escreveu, te digo com muita tristeza que você jamais será feliz com ele. Te falo isso baseado no que você esta vivendo nesse momento. Pra ele é cômodo ter você cuidando de tudo. Dedicada 24 horas por dia e no momento de receber atenção, carinho, amor, respeito, prazer recebe humilhação.
Eu tenho dito na maioria dos meus textos que as pessoas só fazem com a gente aquilo que permitimos, que concordamos, que aceitamos que elas façam.
No seu texto, no seu e-mail você não me diz sua idade. Mais independente de qualquer coisa, o tempo passa rapido, e as mudanças são irreversíveis e em muitos casos crueis e marcantes. E as vezes não temos mais tempo para viver e mudar em nossas vidas aquilo de que não gostamos.
Nos cursos e palestras que realizo pelo Brasil afora eu conto sempre a história dos dois burrinhos. O cinzento sempre procurava agradar seu dono e a cada dia mais peso ele recebia pra transportar, o outro o branco, reclamava, dava coices e só levava o que podia suportar. Fazer mais do que é humanamente possível não é uma virtude e sim um grande erro.
A moral da história é que as vezes não percebemos o quanto estamos sendo explorados pelo outro. Chatagens emocionais, pressões e até agressões, nos proporcionam um estado de inercia e ficamos sem fazer nada e o tempo passando.
Deixar de estudar, deixar de fazer as coisas que se gosta por alguém que nos trate bem, nos ame, nos proteja, nos dê alegria e muito prazer ainda não é o ideal, imagine você se omitir, se castrar por alguém que te trata mau.
Tem uma parte do texto dela que me chama muito a atenção: "...ele tem três filhos com outra mulher que deixou ele e os filhos. As crianças moram com mãe dele perto da gente e eu ajudo no que posso, além do mercadinho cuido da casa, faço, compras, pagamento, não posso sair de casa pois tenho que receber as mercadorias ou seja: isso não é vida. Acredito que tudo pode mudar e que possamos no futuro contratar uma pessoa para me ajudar e assim eu ter tempo para sair mais com ele e ter uma vida melhor. Nada é suficiente, ele quer sempre mais tudo que eu faço é pouco e eu não sei o que fazer por favor me dar uma dica."
Maria Querida, não tem nada pior do que se descobrir vitima de uma violência dessas e continuar vivendo tudo isso. Chame ele prá conversar, coloque tudo isso que voce falou no seu comentário e tente fazer essa mudança.
Eu não quero te desanimar mais não acredito que essa mudança venha, mais torço para que ela aconteça. Ele já tem marcado na vida dele, na alma dele o outro abandono. A outra mulher teve a coragem de fugir dessa vida que voce leva. Pois, se ele é ciumento com voce, com certeza era com ela.
O melhor momento de nossa vida é o agora, o já. Porque podemos mudar tudo, refazer os caminhos, recriar os sonhos e os desejos mas, prá isso é preciso querer.
O que você vive hoje só você é capaz de mudar. A sua dor o seu amor só voce sente. Em hipótese alguma eu no seu lugar me permitiria viver a vida que voce esta vivendo.
Você é uma escrava do seu medo e do poder e da pressão emocional que esse homem faz sobre você. É comum muitas mulheres passarem por situações deprimentes até pior do que a sua, porque elas são agredidas e continuam com essas pessoas.
Pior do que o ciume doentio dele, a falta de confiança, as violências verbais é a sua violência com você mesma de aturar, de permitir que essa homem consiga aprisionar a tua alma.
Poderia te dizer mil coisas, passar dias escrevendo sobre esse seu momento, mas, vou resumir te perguntando quais as tuas prioridades? Você é capaz de jogar tudo pro alto e fazer um novo começo, buscar uma nova vida mais cheia de prazer e de lazer, alegria, amor, gozo, satisfação?
Ou vai continuar prisioneira da sua falta de vontade de renascer. A acomodação é uma forma de covardia. Se acostumar com o que machuca, desmoraliza, desmerece, desvaloriza, te diminui e faz tudo isso em nome do amor é pura covardia.
Fala sério!
Nós temos o poder de mudar as nossas vida e fazer tudo o que quisermos. Só precisamos querer. Ousar, acreditar em si mesma, no poder do SER MULHER, no poder da fêmea e do ser humano capaz de vencer qualquer desafio.
QUERER VIVER, QUERER SAIR DESSA AGONIA, REAGIR, ACORDAR, NASCER DE NOVO.
Só depende de você.
Espero receber outro e-mail seu dizendo que tudo agora é diferente. Seria bom ser com esse homem mais eu não acredito. Tomara que possa acontecer um milagre.
Beijos no coração e sejam felizes sempre.
Amo vocês com todas as formas de amar.

3 comentários:

Arlete disse...

Olá,Anselmo.
A História da Maria me fez lembrar da história da minha vida e, sê você permitir, quero fazer um comentário para a Maria, na esperança de que ela "acorde" para a vida e descubra como eu descobri, que é possível virar a página da nossa vida e ser feliz novamente.
Cara Maria !
Fiquei sensibilizada com o teu pedido de socorro, buscando saídas para entender e suportar melhor a vida ao lado deste homem que não te valoriza e não confia em ti,a ponto de não querer que tenhas contato com tua família.
Reflita um pouco sobre o que estas fazendo a ti mesma.
Procurando aconselhamento para saber como poderias ser uma mulher mais perfeita, melhor espôsa,melhor dona de casa.
Acreditando que não és boa o suficiente,que deverias ser ainda mais submissa e obediente,renunciando ao direito de ser feliz.
É hora de você descobrir que és uma mulher com necessidades e desejos que merecem respeito e consideração,que tens o direito de decidir sobre tua vida,tua sexualidade,teus sonhos.
Você espera que se opere uma mudança nas atitudes do seu marido, para poder ser feliz ?
Lamento muito, mas a minha experiência pessoal me ensinou que "galho velho não se dobra".Dificilmente ele vai mudar e deixar de humilhá-la com agressões verbais,insultos e ironias.Tenho a impressão que o casamento de vocês está norteado pelo poder e pelo domínio do homem sobre a mulher,e não pela partilha do amor, onde existe inclusão,carinho,respeito,confiança,direitos iguais.
Amor não é aceitar tudo ,mesmo que nos machuque.Aliás,onde tudo é aceito,desconfio que haja falta de amor.
Não desista de si mesma,nem de ser feliz.Desejo que você faça uma faxina na sua vida.As vezes é preciso o atrito para haver mudanças.Principalmente,ame-se a si mesma,pois você é uma mulher especial.
Com carinho,
Arlete

maria luiza disse...

Gostei muito do seu blog. É sempre bom ter alguém para nos aconselhar.
Abraços!
lllullu

zilda disse...

gostei muito desta matéria, me indentifico com ela,achei maravilhoso seu aconselhamento aqui no blog, parabens!!!!!!!!!!