domingo, 13 de setembro de 2009

SOLIDÃO

Hoje eu estava sentado na varanda da minha casa bricando com os meus cães, quando me chamou a atenção um pássaro que voava fazendo acrobracias no ar.

Estava sozinho, mais sua alegria, seu prazer o brilho e segurança dos seus movimentos me motivou a escrever sobre solidão.

Já tinha feito vários textos mais sempre faltava alguma coisa para me deixar satisfeito com o que tinha escrito. Faltava uma motivação, faltava um exemplo, faltava um sentido, faltava imaginação.

Como falar de solidão um tema tão complexo, tão extenso e com tantos modelos e cores que afeta grande parte da população do planeta..

Falar da minha solidão, da sua solidão, da nossa solidão num mundo tão farto de recursos tecnológicos de comunicação não pareceu fácil.
A solidão reclamada por muitos, principalmente as mulheres é um estado de espirito onde tudo depende só e simplesmente de mim mesmo. Quantas e quantas vezes estamos em lugares cheios de pessoas, em alguns deles verdadeiras multidões, avalache de seres humanos e nos sentimos SÓ.

A solidão muitas vezes é uma fuga de nós mesmos, o medo de amar, de arriscar, de buscar aquilo ou aquele(a) que poderia nos deixar pleno. Mas, a plenitude não esta no outro, esta em nós. O que preciso para ser pleno, o que vai me fazer feliz, um companheiro? um amigo? um amor? um sorriso? um olá de quem nunca vimos? O que nós faz pleno?

Cada um tem a sua propria resposta, baseada e referenciada em seus valores, em seus conceitos de vidas e procedimentos num mundo onde cada dia é maior o número de pessoas que estão sozinhas. Mais ser pleno é inicialmente e principalmente se amar.

AS pessoas que tem medo de arriscar, de sofrer, de chorar por amor estão buscando nos animais de estimação, uma opção de acabar com a solidão. Os cães e os gatos estão se tornando parceiros e muitas vezes tomam o lugar do companheiro, da companheira passando a ser personagens importantes na vida dessas pessoas, mas jamais poderão prrencher o lugar de um ser humano, de um homem de uma mulher.

Poderíamos dizer que é maravilhoso conviver com esses anjos de patas, eu mais que ninguém sei disso. Tenho 6 cães amigos maravilhosos. Mais é complicado conviver com quem não tem reação. Conversei com várias mulheres, de várias idades que hoje são leitoras do blog e cheguei a conclusão que é mais fácil prá elas viver com os animais de estimação do que com as pessoas.

Os animais de estimação NUNCA dizem NÃO. Não reclamam nem da violência de seus donos. Dos maus tratos e do abandono. Essas pessoas não tem coragem ou são incapazes de amar o outro porque não se amam, e ai se tornar mais facil conviver com quem não contesta, não reclama, não diz não.

A pior e maior solidão é a solidão consigo mesmo. Pessoas que não sabem o que querem, prá onde vão e que arranjam mil desculpas para justificar a falta de ousadia, de vontade de entrar no mundo mágico e complexo do amor, dos relacionamentos, das idas e vindas.
A solidão não tem sentido quando temos a consciência de que podemos nos entregar sem esperar nada em troca, sem criar nenhuma expectativa, nenhuma recompensa. Amar, amar, amar porque é bom e faz um bem danado e amor modifica todas as coisas.
O tempo passa tão rapido que as pessoas só percebem quando não tem nada mais a fazer. E em plena era da comunicação, não conseguem encontrar o que as faria felizes. Por uma coisa simples: elas não sabem o que querem.
O que temos a perder? É melhor viver momentos maravilhosos e infinitos, um momento eterno por ter sido verdadeiro ou preferir ficar esperando o homem perfeito que nunca chega e que nunca vem. Pode até aparecer. Mas, ai voce pode não ser a mulher perfeita prá ele. Já pensou nisso?

A solidão de muitas mulheres com quem conversei tem essa conotação. Esperando, esperando e o tempo passando, passando. De repente quando se olham no espelho o cabelo ficou branco, no corpo já não existe tanto viço, e ai a solidão fica maior e mais dolorosa.
A solidão do tempo perdido que NÃO VOLTA MAIS.
A vida é um dom tão maravilhosa, que cada segundo teria que ser vivido como se fosse infinito.
Que cada ato cada ação fosse realizada com gulodice, com fome e desejo descontrolado.
Numa conversa com uma das minhas amigas do blog, ela falava que antes de ler os meus textos ficava sempre com um pé atrás, que temia que aquele encontro não desse em nada e era daquelas que sempre achava que o homem se aproveita da mulher.
A maior BOBAGEM que se pode dizer, porque numa relação entre duas pessoas e principalmente onde existe toque, sensualidade, sexualidade as duas pessoas envolvidas estão tirando proveito, gozando, sendo feliz.
Ela hoje vive cada dia por vez, o presente passou a ser mais importante que o passado e o futuro. Nossa como fiquei feliz em saber que ela agora vai ter muitas lembranças para lembrar.
Prá mim não tem coisa mais ridicula e sem sentido do que ouvir: "ele se aproveitou de mim", "os homens só querem sexo" e tantas outras frases sem conteudo. Só fazem com a gente o que nós permitimos.
A melhor forma de amar alguém é receber o que esse alguém quer dar, mesmo que seja uma gota d'áqua quando desejamos um copo. Um beijo quando queremos mil, porque as pessoas não são iguais. O que é importante prá voce pode não ser prá mim. Ai prá ser feliz é preciso aprender e conviver com as diferenças.
A solidão existe porque permitimos. Eu nunca estou sozinho, pois tenho a melhor pessoa do mundo para conviver e sair para comer uma pizza, ir ao cinema, a praia e tantas outras atividades que posso fazer comigo mesmo.
Ter um parceiro(a) é maravilhoso e isso se torna muito fácil quando estamos de bem com a gente mesmo. Ai somos mais alegres, mais felizes, mais mulheres, mais femeas e tudo se modifica e vamos viver o que queremos: a felicidade plena.
Se voce não gostar de voce é impossível gostar de alguém pois sempre estará fazendo comparações. Cobrando exigindo, pedindo.
E ai vai continuar sozinha...










4 comentários:

Arlete Schulz disse...

Olá, Anselmo!
Parabéns pelo tema abordado com tanta sensibilidade e que nos faz refletir sobre a solidão, mesmo que não sejamos afetados por esse estado de espírito.
Creio que a solidão já foi sentida por qualquer ser humano em algum momento de sua vida,quando tem a sensação de que está só,cansado e desanimado.
Mas não importa quais as razões da nossa solidão.É preciso não se isolar, nos dar uma nova chance, acreditar em nós mesmas para sair do nosso "período de isolamento".
Quando nos fechamos em nós mesmas, muitas vezes esquecemos que tem muita gente apenas esperando um sorriso para se achegar a nós.
Momentos de solidão até podem ser bons, quando nos fazem refletir como devemos viver melhor conosco mesmas,aprender que a felicidade está dentro de nós e não a partir do outro.Muitas vezes "inventamos" esse outro para que seja igual ao nosso gosto, sem compreender e aceitar as diferenças e a maneira
de ser dele.
Vamos jogar fora as coisas do passado,ao mundinho de coisas tristes e ficar prontas para sermos felizes, independendo de termos alguem ao nosso lado, Ma também não esquecer que somos "apaixonáveis", capazes de amar muitas e muitas vezes.
Beijos,
Arlete

sansao disse...

Oi Anselmo,

Fiquei muito feliz com esse texto, me fez ter a certeza de sua sensibilidade para com a alma feminina, também o ser humano de um modo geral, pois a solidão não é um mal apenas feminino. Acredito que por uma questão de cultura (ainda) o homem tem mais encontros (isso não significa que não se sinta só) e nós ainda temos "medo" de nos envolvermos e não da certo é o velho problema da perda, da sensação de fracasso, é verdade, falo isso por experiência própria. Sabemos que existe uma diferença básica nos relacionamentos homem x mulher, é que a mulher busca o sentimento o algo mais o duradouro, o homem o prazer daquele momento e acabou, mais isso não significa fim de solidão não é verdade? É muito bom esta apaixonado, o frio na barriga quando se escuta a voz do outro, o olhar, o tocar o sentir, apele fica maravilhosa, os olhos um brilho infinito e por aí vai....
Sei que devemos nos arriscar mais, não ter mede de amar e até de não ser amado, pois isso faz parte do nosso processo evolutivo, precisamos crescer como ser humano e muitas vezes o não ser correspondido e a cota que nos falta para crescer não é mesmo?
Parabéns pelo seu trabalho é maravilhoso.

Beijos

Sandra

zilda disse...

olá Anselmo, estou realmente apaixonada pelos seus blogs, simplismente maavilhosos!!! adorei, sabia? Parabens!!

RS disse...

Oi, Anselmo!
Gosto desse texto, se identifica um pouco comigo. Para explicar, vou falar um pouco de mim e espero que entendas... Estou a nove anos separada e isso me deixa triste e doente. Nunca pensei que procurar a felicidade fosse pagar um preço muito alto. E esse preço se chama solidão e desprezo... Me sinto sozinha, nao tenho amigos aqui onde moro, a minha única companhia são meus filhos e minha cadelinha, mas não é isso que quero... sou uma mulher que quer explodir de emoções, de prazer, de amor. Mas é dificil de encontrar um homem que entenda e aceite as minhas nessecidades. Quando aparece, são homens inuteis e sem caráter. A maioria dos homens só querem usar e depois jogar fora como se fosse um papel amassado... mas um belo dia encontrei alguem que realmente iria me entender, mas deu tudo errado, como se o destino não quizesse que eu fosse feliz. já pensei em fazer besteiras, mas penso em meus filhos e acabo desistindo... a minha mente ja está se acostumando a viver sem a presença de um homem ao meu lado, pois estou a mais de 2 anos sozinha do último namoro que nao durou 30 dias... Agora lhe pergunto: o que eu fiz nessa vida para está assim...?
Voce sabe quem eu sou, espero que um dia vc me responda... Parabéns pela materia, beijos
Rosângela (Jasmin)