quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

A Tesão Acabou


 
Recebi hoje, um e-mail de um homem, o primeiro nesses cinco anos de blog falando sobre o fim da TESÃO no seu relacionamento. Ele tem certeza que ama sua mulher mais não existe mais aquele encantamento e aquela vontade de intimidade.
O relacionamento já existe há 19 anos,  eles tem dois filhos um de 14 e outro de 16 anos. Ambos trabalham e a esposa voltou a estudar.


O que posso dizer inicialmente, que a tesão não acabou, o que deixou de existir foi o AMOR, que é uma perda muito maior.
A tesão ela pode ir e vir principalmente quando amamos o outro e somos capazes de compreender mais ou menos vontade na intimidade. Isso é tão normal nos dias de hoje, cheios de estresse, cheios de desafios, conflitos e a busca incessante por poder, riquezas e titulos nos deixando desligados das coisas simples e lindas da vida. Uma  concorrencia desleal e a vontade de ser um vencedor, uma celebridade esta deixando a maioria das pessoas distantes do seu objetivo maior: SER FELIZ. Nessa busca elas esquecem de sentir e viver um abraço, um carinho, um afeto, um xamego um oi, uma preparação para encantar para seduzir o outro.
O celular sempre ligado, milhões de coisas para fazer, facebook, redes sociais, trabalho, estudo, cuidado com os filhos faz as pessoas esquecerem do outro, do parceiro, do amigo, do amor, do companheiro do porto seguro de tantos outros momentos  presentes em tantos anos. E ai vem aquela sensação estranha de solidão mesmo estando acompanhando, e a sensação de vazio, a vontade de se sentir amado, de se aconchegar no abraço do outro e se sentir protegido de toda e qualquer ameaça passa a ser uma saudade.
Quando essa solidão, essa distancia mesmo estando juntos se caracteriza, dois seres que se completavam parece não mais sentir o outro. Já não existe colaboração, respeito pelo dia a dia, não faz sentido se envolver com as coisas do outro. E passam a viver juntos na mesma casa mais de forma separados.
Quando existe AMOR, em todo o seu explendor, somos felizes na felicidade do outro. A vontade de estar junto, de estar colaborando, participando de tudo dos dois fica pleno e tudo em volta perde o sentido. O AMOR faz a gente renascer todos os momentos do dia só de pensar no outro, só imaginar voltar para o seu aconchego, para o seu cuidado, para dentro do seu coração.
O mundo que hoje vivemos é um verdadeiro oasis de tecnologia da comunicação. As redes sociais que o diga, mais também é comprovado uma contradição incrivel. É um mundo onde a SOLIDÃO aflinge a milhões de pessoas. Solidão de amigos, solidão de carinho, solidão de objetivos, solidão de solidariedade, solidão de justiça, solidão de respeito a vida.
As vezes quando a nossa vida a dois não esta bem, precisamos parar e pensar, analisar, avaliar, e descobrir o que esta acontecendo. Quando se consegue descobri que existe algo errado, procurar avaliar e saber qual o seu, o meu percentual de participação nessa situação. E ai é quando tudo pode acontecer. As perguntas precisam ser respondidas: Vale a pena continuar? O que me liga a ele ou ela? Estamos juntos por conta dos filhos? Para não dividir o patrimonio? O Amor acabou? Estamos trabalhando demais e sempre cansados? As dificuldades financeiras tem sido um obstáculo a mais? E tantas outras que podem ser inseridas. E a principal delas: Eu quero continuar com ele ou ela?
E ai sim fazer uma reavaliação juntos do que pode ser melhorado. Quando no relacionamento apenas um dos parceiros tem sobre si todas as responsabilidades, e o outro ou outra vive como se não tivesse uma familia, um relacionamento, um marido, filhos, ai é porque realmente não existe motivos para continuarem juntos.
Infelizmente quem mais padece e tem suas vidas completamente modificadas são os filhos. A segurança emocional, o AMOR familiar deixa de existir e ai tudo se transforma e podem acontecer muitas coisas negativas em sua grande maioria.
Em qualquer relacionamento onde existem duas pessoas envolvidas tem que ser bom para os dois. Se essa empatia, sem essa sintonia, com certeza a parte que se sente infeliz vai sair rapidinho desse contexto.
Vivemos num mundo onde o AMOR passou a ser descartável. As pessoas não se respeitam mais, não existe o jogo da conquista, do descobrimento do outro tudo é muito rápido. Hoje é comum se ver  pessoas que sentem prazer em beijar 15 numa festa independente de ser homem ou ser mulher.
As relações homosexuais estão cada dia mais presente na nossa sociedade e aumentando a cada ano sempre mais. Comum e crescente a quantidade de homens que deixam de gostar das mulheres para gostarem de outros homens.
No meu contexto, na minha visão, nos meus valores ainda existe tempo para o AMOR VERDADEIRO. Para um relacionamento repleto de ternura e carinho e onde o bem estar do outro a satisfação do parceiro, do companheiro seja desejada em todos os sentidos.
Viver com alguém seja homem ou mulher que quer agir como se fosse independente, não tem compromisso com nada, não respeita horários nem participa ativamente do dia a dia da família não tem porque viver em familia.
Acredito meu amigo que se voce ainda a ama deve lutar para manter esse amor essa pessoa ao seu lado. Muito importante saber se ela ainda te ama. Senão é bobagem querer quem não quer a gente e ai temos que buscar um novo amor, e começamos nos amando, não permitindo que ninguém nos faça sofrer.
Não tem coisa melhor do que ao final de um dia de trabalho ter pra quem voltar. Saber que existe alguém que se preocupa com a gente de todos os sentidos se sentir amado é muito bom e amar melhor ainda.  
 
 

Um comentário:

Marcia Leal disse...

muito bom ,excelente!!!!!!!!