segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Casamento Gay: Você é Contra ou a Favor?

Falar de homossexualismo não é fácil.

Principalmente porque o nosso texto vai ter vários tipos de interpretação de acordo com os valores e posicionamento de cada um que o ler. Mesmo assim vamos seguir adiante tentando mostrar a nossa forma de ver e respeitar o direito de cada um de ser como quer ser. Mais importante que qualquer coisa é que sou a favor de todas as formas de amor, de todas as maneiras de amar. Não importa se esta certo ou errado, pois isso depende muito do prisma de quem esta vendo a situação e principalmente quando é baseado em valores e conceitos e até preconceitos de cada um que participa dessa avaliação ou dessa analise de uma situação tão comum nos dias de hoje.

Antes de comentar propriamente o homossexualismo, eu quero voltar um pouco no tempo e falar de uma fato que prá mim é muito mais complexo e assustador que é a FALTA DE MASCULINIDADE DOS HOMENS de hoje.

Quando a mulher conquistou o seu direito de ser mulher, e teve sua emancipação a maioria dos homens não estavam preparados para essa mudança - pra mim já atrasada - e a insegurança que era pelos menos em termos  uma fator da personalidade da mulher passou a fazer parte do dia-a-dia do homem.

A mulher por ser mais inteligente, mais bonita, mais sensivel, começou a se apossar de muitos lugares que pertenciam aos homens. A cada nova conquista da mulher, tornava o homem mais fragil e assustado com o poder da nova mulher.

Vários casamentos foram desfeitos e ainda serão, por homens que se tornaram inseguros e que não aceitavam que suas mulheres suas parceiras tivesse um sucesso profissional maior que eles mesmos.

Estavam acostumados a ter uma mulher submissa, muitas vezes sem poder expressar suas vontades e desejos, e agora se deparavam com verdadeiras guerreiras na busca de sua satisfação em todos os sentidos.

Isso causou e ainda causa um grande reboliço no mundo masculino, principalmente naqueles que possue valores marchistas onde o homem pode tudo e a mulher obedece ou era objeto e alvo de maus tratos e principalmente falta de respeito e valorização.

Os relacionamentos hoje em dia estão cada vez mais dificeis e complexos.

Primeiro pela rapidez com que se chega ao ponto final, sem passar pelo jogo da conquista, sem passar pelo descobrimento do outro e principalmente sem SENTIMENTOS.

Vivemos num mundo onde a rapidez e a facilidade dos envolvimentos intimos passou a ser comparado como uma troca de camisa.

Não sou puritano e nem tampouco contra esses valores.

Apenas gosto de descobrir a minha parceira, mergulhar no universo feminino e ver realmente o ser incrivel maravilhoso, encantador que é a mulher. Ir descobrindo a cada novo encontro uma particularidade uma virtude um novo sentimento. E junto com isso surgindo um sentimento de respeito, admiração e principalmente cumplicidade e intimidade.

Infelizmente essa modernidade por um outro contexto de avaliação não foi bom para a mulher. Antigamente, pelo menos na minha juventude, risos (fiz 60 anos agora no dia 17) ver um tornozelo de uma mulher era um feito maravilhoso e o corpo, o coração iam ao nirvana e muitos conseguiam voar mesmo sem ter asas.

A mulher protegia a sua beleza a sete chaves, e os homens penavam para conseguir desvendar os mistérios e riquezas de uma mulher.

A conquista, a curiosidade de se descobrir o que estava ali protegido, pronto para ser descoberto, causava uma magia, um encantamento que tornavam os relacionamentos mais verdadeiros e produtivos.

Atualmente, ir para um lugar público para encontrar e conhecer pessoas, (podemos exemplificar com um salão de baile), mostra a realidade de hoje e o quanto é superficial pois começa as pessoas dançando e terminam na cama.

Muitos siquer sabem o nome do parceiro descartável e algumas particularidades de sua intimidade o que dificulta sobre maneira esse relacionamento homem mulher.

Mais voce sair com uma mulher (toda regra tem excessões) e não transar com ela voce é gay ou não gosta de mulher.

Outro ponto para a falta de sentimento nos relacionamentos atuais, no meu ponto de vista, é a iniciação precoce de verdadeiras crianças no campo da sexualidade. A gravidez prematura, o ficar por ficar, a quantidade de parceiros num só dia etc. etc. Tudo isso tem baratinado a cabeça das pessoas.

Para completar ss meios de comunicação, principalmente a televisão passou a mostrar destacar e valorizar a condição gay. Ser gay (homem ou mulher) passou a ser uma situação de destaque, proporcionando status e muito sucesso social.

Sou totalmente a favor do casamento gay, porque é um direito adquirido por longos anos de convivência, não só do ponto de vista do patrimônio, mais e principalmente do ponto de vista do amor.

O que não concordo é com a apologia ao estado gay. Forçar uma barra ou super valorizar essa opção sexual, não é legal. Nada que é forçada, nada onde existe fanatismo ou radicalismo é verdadeiro.

A liberdade de escolha tem que estar dentro de nós, e que eu viva cada momento da minha vida na busca de ser feliz, baseado no principio de que a minha liberdade termina quando começa a do outro.

O ser humano é lindo, indepedente do estado social, de sua opção sexual ou religiosa, do time de futebol que ele torce e outras situações onde precise existir uma escolha.

A bandeira desse ou daquele movimento deve ser carregada por aqueles que realmente se sentem bem em viver dessa maneira não porque agora é moda e chama a atenção.

Sou a favor de todas as formas de amar.

Mais continuo valorizando a mulher como o ser mais incrivel, mais encantador, mais completo, mais lindo do universo. E é essa companhia que quero prá mim.

Até breve...

3 comentários:

Mirtes disse...

Excelente materia!Foi muito bem produzida e escrito.Parabéns Anselmo!Realmente eu adorei!Bem, sou sim, toltalmente a favor do amor, independente da opção sexual dele, se eles estão felizes é o que importa e acho também que deveria ser respeitado, pois todos têm o direito de serem aceitos na sociedade. O que não concordo é fazer quase que apologia ao homossexualimo como vemos com frequência, passeatas de gays, etc e também com o casamento na Igreja, acho que bastaria garantir seus direitos por meio da União Civil, aí evitaria toda essa polêmica com a sociedade e Igreja...Casamento gay, nunca! União Civil, sim! Um forte abraço!

Anônimo disse...

Concordo plenamente com o comentário de Mirtes.É o que deveria ter sido feito a tempos,garantir direitos por meio de União Civil.Eu não estou sendo contra a opção sexual das pessoas, estou sendo contra também com o casamento gay na igreja, é diferente.Parabéns por mais uma bela materia, que Deus te abençoe!

Manoel disse...

Parabens pela matéria, e estou de acordo. Amor e respeito é poderoso imã que atrai, seja qual for a raça, a crença religiosa e a opção sexual.
Abraço.